Faliu nos negócios com 31 anos de idade.
Foi derrotado numa eleição para o legislativo aos 32 anos.
Faliu outra vez nos negócios aos 34 anos.
Superou a morte da sua namorada aos 35 anos.
Teve um colapso nervoso aos 36 anos.
Perdeu outra eleição aos 38.
Perdeu nas eleições para o Congresso aos 43, 46 e 48 anos.
Perdeu uma disputa para o Senado com 55 anos.
Fracassou na tentativa de tornar-se vice-presidente aos 56 anos.
Perdeu uma disputa senatorial aos 58 anos.
Foi eleito presidente dos Estados Unidos aos 60.

O nome do cara é Abraham Lincoln, filho de sapateiro e simplesmente um dos maiores presidentes da história. Poderia ter se tornado presidente se tivesse visto suas derrotas como fracasso? Acho que não. Viu como um resultado que precisaria ser melhorado, e resolveu seguir sem desistir. Se o resultado não era bom, era sinal de que deveria melhorar e continuar, e assim fez.

Um pouco mais sobre ele:
Ao fazer o seu primeiro discurso, um político muito arrogante se aproximou e disse:
-Antes de começar, eu gostaria de lembrá-lo de que o senhor é filho de um sapateiro.
E muita gente riu.
Lincoln sorriu e com voz pausada e a segurança de um vencedor, sem jamais esquecer sua origem, e respondeu:
-Obrigado por lembrar-me de meu pai neste momento. Eu procurarei ser um presidente tão bom quanto o sapateiro que ele foi. Eu me lembro de que meu pai sempre fez os sapatos de sua família, se os seus sapatos apresentarem algum problema, você pode trazê-los e eu os consertarei. Desde cedo aprendi a consertar sapatos e agora que meu pai está morto posso cuidar dos seus. Aliás, se algum de vocês tiver um sapato feito pelo meu pai que esteja precisando de conserto pode trazer para mim. Mas de uma coisa estejam certos: eu não sou tão bom quanto ele.

E seus olhos encheram-se de lágrimas ao lembrar do pai.

Lembre-se que ele não foi apenas presidente do Estados Unidos, foi um dos maiores presidentes dos Estados Unidos de toda a história!

Que tal brilhar também? Me mande uma mensagem para conversarmos sobre o seu momento de vida.
Um abraço,
@AlessandroGon

Pin It on Pinterest

Share This